carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

Para Gostar de Ler

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
Para Gostar de Ler

Livro Excelente - 1 comentário

  • Leram
    2
  • Vão ler
    3
  • Abandonaram
    0
  • Recomendam
    1

Autor: Jiro Takahashi

Editora: Ática

Assunto: Didático

Traduzido por: Livro Editado em Português do Brasil

Páginas: 76

Ano de edição: 1989

Peso: 85 g

Avalie e comente
  • lido
  • lendo
  • re-lendo
  • recomendar

 

Excelente
Marcio Mafra
30/10/2004 às 19:41
Brasília - DF

Meninos e meninas, pré adolescentes, têm neste livrinho um excelente começo para aprender a gostar de ler. Excelente coletânea de crônicas de quatro excelentes contadores de história. Com ilustrações que retratam a vida atual das crianças, dos animais, o consumismo, os tipos humanos e a linguagem do homem. Muito bom, tanto na forma como no conteúdo Vale muito mais do que pesa.


Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Coletânea de crônicas para aprender a gostar de ler, dos mestres Carlos Drummond de Andrade, Fernando Sabino , Paulo Mendes Campos e Rubem Braga.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Caso de arroz. E assim aquela eficiente dona-de-casa do Leblon resolveu o problema do arroz, do feijão, da carne e de outras preciosidades da nossa era: mudando de mercearia. - Não! - exclamou a amiga. Não vá me dizer que Nossa Senhora Aparecida desceu por aqui e montou um Supermercado. Milagre não vale! Pois não era milagre, quem falou nisso? Era apenas a Federação, que divide (e reúne) o Brasil em nações autônomas, com seus recursos econômicos e seu comércio próprios. Os novos fornecedores de Dona Araci ficam ali no Estado do Rio. Não é precisamente no bairro em que ela mora, mas o casal comprou um carrinho paulista, e o marido de Dona Araci e um amor: concordou em ir de lotação para o escritório. Ela pegou os dois garotos, botou-os no carro e tocou para o País da Fartura, Caxias chamado: - Vocês dão um passeio e me ajudam a carregar os sacos. O merceeiro de Caxias a Dona Araci umas duas arrobas de magnificente arroz, mas ponderou-lhe, com o saber de experiências feito: - Madame não passa na barreira com esse sortimento. O máximo permitido são cinco quilos. - Não seja por isso. Trouxe fronhas em quantidade, e vou transformar meus feijões e meu arroz em travesseiros para os meninos repousarem a cabeça - retrucou-lhe a precavida senhora


Nenhuma informação foi cadastrada até o momento.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Não tem historia sobre este livro


 

Receber nossos informativos

Siga-nos:

Baixe nosso aplicativo

Livronautas
Copyright © 2011-2019
Todos os direitos reservados.