carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

Como Constituir e Administrar Um Clube de Investimento Rentável

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
Como Constituir e Administrar Um Clube de Investimento Rentável

Livro Bom - 4 comentários

  • Leram
    1
  • Vão ler
    1
  • Abandonaram
    0
  • Recomendam
    0

Autor: INI Instituto Nacional de Investidores  

Editora: Não Consta Editora

Assunto: Mercado Financeiro

Traduzido por: Não Consta Tradutor

Páginas: 209

Ano de edição: 2004

Peso: 370 g

Avalie e comente
  • lido
  • lendo
  • re-lendo
  • recomendar

 


Ótimo
Israel Ferreira Marques de Salles
06/06/2019 às 02:27
São João de Meriti - RJ
Entenda que o dinheiro é apenas um meio ; não o fim por si mesmo.


Ótimo
Dália dos Santos Passos
03/05/2019 às 13:11
Tianguá - CE
Otimo livro para quem quer aprender "brincando" conceitos sobre investimentos.


Bom
paloma gomes dos santos
31/03/2019 às 07:29
Arapiraca - AL
O livro trás bastante jogos para estimular nossos cérebro para trabalhar.

Ótimo
Marcio Mafra
01/05/2011 às 14:24
Brasília - DF

Eis um livro despretencioso que qualquer leitor pode ler e passar a entender os principios básicos de aplicação no mercado financeiro. Este não é livro escrito por um gênio ou mágico da Bolsa de Valores. Foi escrito nos EUA e traduzido no Brasil pelo INI, a organização que o publicou. Digamos é um livro técnico de origem coletiva. Por isso não consta a foto do autor nem a sua biografia.Bolsa de Valores no Brasil é um mito. Ainda se fala "jogar" em bolsa, como se fora um jogo. Bolsa de Valores é coisa de rico exótico. Esta impressão se deve à nossa herança cultural, advinda dos portugueses, para quem investimento era sinônimo de escritura de imóvel. Ainda se diz que "lote de terreno" é o melhor investimento porque pode acontecer de tudo, incêndio, invasão, tsunami, crise governamental, inflação, queda de dolar, mas o terreno sempre estará ali. Basta pagar o IPTU todo ano, que o terreno só se valoriza. Ao contrário dos países economicamente bem desenvolvidos, onde os Clubes de Investimento são uma forma comum e popular de criar poupança. Nos EUA os clubes de investimento existem há mais de 100 anos. Habitualmente nos Clubes de Investimento, se dobra o capital investido à cada 5 anos. Uauuu!


Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Guia para ensinar pessoas de qualquer nivel de renda - inclusive os que não têm conhecimento do mercado financeiro - a investir em ações

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

O conjunto final de oito perguntas no Guia Principal de Avaliação & Relatório de Análise visa a nos ajudar a tornar urna decisão, com base nos resultados apurados, e a saber se essa empresa é o investimento que estamos procurando.

Na pergunta 1, analisamos o histórico de vendas e lucro por ação e concluímos que ambos estão crescendo em ritmo suficiente para dobrar nossos recursos em cinco anos. Nossa opinião é que tal crescimento deve provavelmente prosseguir nos próximos cinco anos. O crescimento da empresa parece ser baseado em pesquisas de alta qualidade para produzir um produto excepcional. Resumimos as nossas conclusões no espaço destinado a esse fim.

A pergunta 2 inclui os três testes mais importantes de administração. Ela está imprimindo a taxa desejada de expansão às vendas? Ela está coerente com nosso padrão de crescimento dos lucros? Sendo esse o caso, ela está obtendo urna boa taxa de rentabilidade sobre o patrimônio? Se as respostas forem todas afirmativas, haverá mais uma pergunta: é possível adquirir ações dessa empresa a preços favoráveis?

A pergunta 3 nos leva a verificar os índices P/L e os intervalos de preço.

Concluímos que um P/L elevado é o reflexo do reconhecimento pelo mercado da elevada taxa de crescimento da Motorola. A cotação se encontra atualmente no meio de nosso intervalo de compra.

É recomendável examinar os três testes de segurança relativos à cotação.

A pergunta 4 tem este objetivo. Se, nos últimos cinco anos, a ação já foi negociada a um nível de cotação tão alto quanto o que estamos nos dispondo a pagar, temos uma indicação de que podemos sair da posição, na hipótese de surgirem acontecimentos imprevistos sobre a empresa, sugerindo que houve um erro em nossa estratégia. A Motorola já foi negociada a um preço tão alto quanto o que teremos que pagar em dois dos últimos cinco anos, o que é um sinal posiitivo. Além disso, seu índice de alta/baixa é de 5 para 1, o que também é favorável. Contudo, como o ciclo econômico está em prolongada tendência de alta, escolheremos a opção "média". O terceiro teste indica que poderíamos obbter mais que o dobro de nosso investimento em cinco anos. Os três testes sugerem que a compra a US$ 56,25 é recomendada nas atuais circunstâncias.

É importante considerar as características de mercado da ação. Esse é o objetivo da pergunta 5. Se a ação não for bem conhecida e valorizada pelo mercado, seus atributos serão ignorados durante muito tempo, sem benefícios para o investidor. A Value Line possui um histórico de 16 anos sobre a Motorola. A empresa é mais antiga do que isso, porém o referido histórico mostra que tem tido uma atividade importante durante todos estes anos. Ela opera mundialmente e seus produtos são vendidos a governos, empresas e consumidores. Líder em seu mercado, ela é bem conhecida dos investidores institucionais e individuais, sendo sua ação cotada na Bolsa de Valores de Nova York. Estes fatores somados indicam características favoráveis para investimento. Sendo boas as características de investimento da empresa, passamos a examinar as características de sua atividade principal, tratadas pela pergunta 6. A Motorola atua nos setores de eletrônica e de telecomunicações, dois dos maiores e mais promissores do mundo. O crescimento continuado virá da demanda populacional (como fornecedora de muitos países ainda pouco industrializaados), do desenvolvimento de produtos, de avanços científicos, e de expansão internacional. Embora considerada uma empresa em crescimento, a Motorola ainda é afetada pelo ciclo econômico. Poderão surgir produtos similares, mas o capital necessário para produzi-los dificultará a concorrência, embora esta essteja fortemente presente neste setor. Concluímos que a empresa está inseri da em um segmento promissor.

Para responder à pergunta 7, precisamos determinar em que ponto nos encontramos no ciclo econômico e no do mercado de ações. As cotações estão em alta desde 1983 sem que tenha havido nenhuma importante queda prolonngada. Isto é incomum, e indica que não devemos nos surpreender com uma possível correção de rumo. As cotações poderão cair 25% ou mais. Torcemos para que não permaneçam em baixa por muito tempo, mas já houve épocas em que a tendência de baixa se prolongou por 10 anos ou mais. Concluímos, então, que devemos optar por aquisições com forte potencial de valorização.

Um período de prolongada tendência de baixa gera excepcionais oportunidades de investimento. Nestes períodos quase todas as ações serão consideradas boas compras. Porém, esses momentos são psicologicamente difíceis para os investidores e há uma grande tendência ao pessimismo. As más perspectivas são enfatizadas pelos meios de comunicação fazendo com que o fim do mundo pareça mais provável do que uma retomada dos negócios e do mercado de ações. No entanto, uma vez que o investidor passe por uma época de baixa e experimente, em seguida, um período de recuperação, ele conseguirá encarar os investimentos durante um próximo período de baixa como uma atividade muito mais fácil.

A sabedoria reinante em Wall Street recomenda ao investidor que se retire do mercado na alta e espere o "fundo do poço" para voltar. Esta lógica é inquestionável, mas o problema é que poucas pessoas possuem a capacidade de identificar estes momentos. Muitas análises foram feitas recentemente comparando o desempenho de pessoas que adotam a prática de sair do mercado nos picos e voltar nos mercados de baixa, com o desempenho daquelas que compram ações de boa qualidade e somente se movimentam na hora de trocar de posição. Os professores Jessie H. Chua e Richard S. Woodward, da University of Calgary, concluíram que a pessoa cujo objetivo seja entrar e sair, de acordo com as movimentações do mercado, precisa acertar 80% das vezes para se igualar ao desempenho das pessoas que continuam no mercado.

Uma das maiores razões para o insucesso dos investidores com sua alta movimentação, entrando e saindo do mercado, é que a maior parte de uma movimentação de alta ou de baixa geralmente ocorre em poucos dias. O investidor fora do mercado perde boa parte do movimento enquanto aguarda a hora de voltar, o mesmo ocorrendo com quem tem planos de sair. Um estudo destaca que o mercado de ações, de 1982 até o ajuste de 1987, incluiu 1.276 pregões. Se você mantivesse sua posição durante todo o período, sua rentabilidade anual seria de 26,3 %. Mantendo-se fora durante os 20 dias de maiores ganhos, sua rentabilidade seria de 13,1 %, e durante os 40 dias de maiores ganhos, ela seria de apenas 4,3 %.

Menos de 4 % dos pregões geraram 80 % da rentabilidade. A pessoa que procura entrar ou sair do mercado nas épocas mais rentáveis enfrenta uma árdua tarefa. Costuma-se inclusive dizer que o maior risco reside não em estar no mercado, mas em estar fora dele.

Ao fazermos a análise de uma empresa com o Guia Principal de Avaliação & Relatório de Análise, devemos atentar para o fato de que, embora todas as ações analisadas possam nos levar a atingir nossa meta, nem todas o farão. Algumas podem chegar perto, outras podem ir além e algumas outras podem se constituir em verdadeiros desastres. Um dos fundadores da NAIC e idealizador dos Procedimentos de Análise de Ações da NAIC referiu-se aos possíveis resultados como a regra de cinco. De cada cinco ações cuidadosamente selecionadas pelo investidor, uma estará sujeita a problemas imprevistos, três poderão atingir as expectativas e uma provavelmente terá um sucesso não esperado. Estaremos aptos a alcançar nossa meta pela média desses deesempenhos.

Desejamos que a empresa passe nos testes de administração e de cotação contidos no Guia. A administração conseguiu o crescimento de vendas e de lucro por ação que procuramos? Ela atingiu uma margem de lucro antes dos impostos e rentabilidade sobre o patrimônio que se igualam ou ultrapassam as da concorrência? As cotações da ação indicam que ela está de acordo com as metas e com os testes de segurança que estipulamos? Temos suficiente coonhecimento sobre a empresa e sobre sua posição no seu setor para tomar decisões adequadas?


Nenhuma informação foi cadastrada até o momento.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Em ocasião de cuja data não me recordo, fiz um curso patrocinado pelo INPI Instituto Nacional de Investimento. Parece que existe representação do INI em todas as cidades grandes do Brasil. Existe um site www.ini.org.br onde se encontram os endereços e formas de aprender a Constituir e Administrar um Clube de Investimento. 


 

Receber nossos informativos

Siga-nos:

Baixe nosso aplicativo

Livronautas
Copyright © 2011-2021
Todos os direitos reservados.