carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

O Livro Amarelo

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
O Livro Amarelo

Livro Bom - 1 comentário

  • Leram
    1
  • Vão ler
    0
  • Abandonaram
    0
  • Recomendam
    0

Autor: Vanessa Barbara  

Editora: Cosac Naify

Assunto: Jornalismo

Traduzido por: Livro Editado em Português do Brasil

Páginas: 253

Ano de edição: 2008

Peso: 230 g

Avalie e comente
  • lido
  • lendo
  • re-lendo
  • recomendar

 

Bom
Marcio Mafra
13/12/2008 às 22:36
Brasília - DF

Vanessa Bárbara, além de bonita é uma jornalista inteligente. O Livro Amarelo, tem cara de inteligente, de estudante universitário renovador e revolucionário, de escritor novo. Relata em capitulinhos toda a vida da maior estação rodoviária do Brasil. Muitos personagens engraçados, caricaturescos. Muitos casos de pitorescos e pinturescos. Todos os personagens, fatos, coisas, histórias tem perfil pobre. Nada demais, pois rico não transita nem usa transporte rodoviário. Além disso a desconstrução de páginas, letras, tipos, frases, e o excesso de colorido-rodoviário cansam um pouco. A história é mediana, o livro também.


Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Historia - em forma de reportagem - do terminal rodoviário do Tietê, em São Paulo.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Antes de embarcar, um profissional da busologia que se preze tem o cuidado de fotografar minuciosamente o ônibus em que viaja e também nos quais não vai viajar. No diário de bordo, as fotos são anexadas a legendas como esta, do paraense Juliano, que viajou de Porto Alegre a São Paulo: "Aqui está o ônibus da Catarinense! Carroceria Busscar, Panorâmico DD e chassi Volvo B 12 B de quatro eixos (um dos poucos B12B nesta configuração que vi)", Entre os busólogos, é de bom tom desenhar modelos de ônibus e tomar partido nas novas aquisições das empresas, bem como organizar catálogos com fotos de veículos e suas especificações. A missão é perigosa e requer sangue-frio: Juliano estava na rodoviária do Tietê tirando fotos dos ônibus quando um "maldito guardinha" veio dizer que aquilo era ilegal. "Vê se pode, da outra vez tirei até mais fotos (a maioria ficou ruim, mas tirei) e ninguém me disse nada." A justificativa do "maldito guardinha" foi de que, para fotografar; era preciso ter uma autorização do setor de imprensa do terminal. "Tá bom, da próxima vez eu pego a porcaria da autorização", resmunga, frustrado.Apesar dos obstáculos impostos pelas autoridades, que insistem em dificultar o trabalho da categoria, eles persistem, movidos pela sede de ciência. Uma das principais metas dos busólogos modernos é buscar o reconhecimento da sociedade, combatendo a idéia de que busologia é "coisa de pobre", já que aos ricos caberia o amor pelos automóveis. A obsessão pelos coletivos no Brasil remonta ao ano de 1979, com a criação do Clube do Design de Ônibus (CDO), entidade civil formada por colecionadores e admiradores de carrocerias. O fundador foi o designer de ônibus Hélio Oliveira, da Thamco, que projetou"o primeiro veículo de dois andares do país e possui um acervo de 13 mil fotos de coletivos. Em 1986, Hélio começou a ser chamado de "busólogo" entre os amigos e popularizou o termo. Em 2000, foi criada a União dos Busólogos Brasileiros (UBB), que se gaba de possuir o maior grupo de discussão sobre ônibus do mundo: são 329 assinaturas e 500 mensagens trocadas por mês. Muitas das associações ligadas à UBB promovem encontros periódicos entre busólogos, com visitas guiadas a terminais e garagens. Um dos busólogos chegou a realizar um teste meticuloso com o novo ônibus da Viação Cometa - um mamute azul de dois andares chamado "Halle Bopp", que causou frenesi nas listas de discussão quando foi lançado. Walter Silva, de Belo Horizonte, relatou uma viagem desse ônibus ao Rio de Janeiro, contando a emoção de estar na poltrona número 8, panorâmica, "onde a sensação é de que o teto do ônibus vai bater nos viadutos"


Nenhuma informação foi cadastrada até o momento.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Vanessa Barbara participou da Flip 2008. Jovem escritora, arrisquei comprar seu livro.


 

Receber nossos informativos

Siga-nos:

Baixe nosso aplicativo

Livronautas
Copyright © 2011-2021
Todos os direitos reservados.