carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

Bhagavad Gita Como Ele É

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
Bhagavad Gita Como Ele É

Livro Bom - 3 comentários

  • Leram
    3
  • Vão ler
    1
  • Abandonaram
    0
  • Recomendam
    2

Autor: A C Bhaktivedanta Swami Prabhupãda  

Editora: The Bhaktivedanta Book

Assunto: Hinduismo

Traduzido por: AC Bhaktivedanta Swami Prabhup

Páginas: 305

Ano de edição: 1998

Peso: 345 g

Avalie e comente
  • lido
  • lendo
  • re-lendo
  • recomendar

 


Excelente
ECHELLY ALENCAR LINS
10/04/2016 às 15:41
Petrolina - PE
Um livro que ensina a busca e a compreensão do eu interior e viver o dia a dia antes da Volta ao Supremo.


Ruim
Rafael Mafra
20/11/2005 às 11:39
Brasília - DF

Este livro tem nomes estranhos, não é envolvente e nem me trouxe uma nova descoberta espiritual. Não terminei de ler, não lembro de detalhes e não pretendo reiniciar uma leitura tão cedo.


Ruim
Marcio Mafra
29/10/2005 às 11:36
Brasília - DF

Bhagavad Gîta é mais um dos deuses do hinduísmo. Em algumas versões ele também é chamado simplesmente de Senhor Krsna. Esta divindade encarnada, existe para ensinar o homem a elevar-se acima da consciência humana, até uma consciência divina superior, realizando desta forma na Terra o reinado dos céus. Cristãos ocidentais - judeus, católicos, protestantes ou mulçumanos - sem contar os orientais com seus induísmos, budismos e correlatos, mais parecem politesístas, como os antigos gregos, os egípcios e os romanos. Ao final da leitura - difícil, dogmática e complicada do Bhagavad Gîta Como Ele é resta a sensação que todas as religiões são iguais: todas prometem que se voce for bonzinho e seguir fielmente as suas regras, normas, leis e mandamentos será premiado com algum tipo de boa vida após a morte, se no entanto, voce for um transgressor será punido, para todo o sempre com os mais grosseiros e estapafurdios castigos; alguns castigos são aplicados durante a vida, mas a maioria das religiões regula as penas para aplicação após a morte. Aleluia. Sobra misticismo, medo, pavor, fé, superstição para todo lado e todo gosto. O livro - como todos os que versam sobre religião, tem passagens bonitas e edificantes. Mesmo assim é ruim.

Resta parafrasear Camões: Se mais trouxas houvera, lá chegara.




Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

O movimento da consciência de Krsna, ou a essência do conhecimento védico da Índia, ou o diálogo entre o Senhor Sri Krsna, a Suprema Personalidade de Deus e o maior guerreiro de todos os tempos: Arjuna.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Arjuna, sentindo-se incapaz, rejeita aqui o sistema de misticismo que o Senhor Krsna descreve para ele. Nesta era de Kali, não é possivel que um homem comum deixe o lar e vá as montanhas ou florestas para praticar yoga num lugar isolado. Na era atual, as pessoas, embora vivam por pouco tempo, empreendem uma amarga luta para sobreviverem. Se as pessoas não levam a sério a auto-realização através de meios simples e práticos, que se dizer entao de elas adotarem esse dificil sistema de yoga, que regula o modo de vida, a maneira de sentar-se, a escolha de um lugar e o desapego da mente das ocupações materiais? Como homem prático, Arjuna pensava que era impossível seguir este sistema de yoga, embora contasse com diversas condições favoráveis. Ele pertencia à familia real e era muito elevado em termos de numerosas qualidades; era um grande guerreiro, podia viver muito e, acima de tudo, era o amigo mais intimo do Senhor Krrsna, a Suprema Personalidade de Deus. Cinco mil anos atras, Arjuna tinha condições mais proprias do que nós temos agora, não obstante, ele se recusou a aceitar este sistema de yoga. De fato, na história não há registro algum de que ele o tenha praticado alguma vez. Portanto, de um modo geral, este sistema deve ser considerado impossível nesta era de Kali. É claro que ele talvez seja passivel para alguns rarissimos homens, mas para as pessoas em geral é um empreendimento impossivel. Se isto vigorava há cinco mil anos, então que se dizer dos dias atuais? Aqueles que, em diferentes escolas e sociedades, esmo imitando este sistema de alguém entender Deus. Para assegurar-se mais ainda, Arjua está pedindo ao senhor Krsna que confirme sua declaração anterior.


Nenhuma informação foi cadastrada até o momento.

Marcio Mafra
18/01/2013 às 19:17
Brasília - DF

Dagoberto, amigo de Rafael lhe presenteou este livro, com a seguinte nota na página de rosto:
" Cangapé, Use esse pequeno libreto de alegações do grandioso Bhagavad-Gita, como sustentação para suas teorias sobre a vida espiritual, desprendendo-se quanto possível da material. E cuidado para chegar a falência de suas teorias. Paz, Justiça e Liberdade. Dagoberto 27/2/00"


 

Receber nossos informativos

Siga-nos:

Baixe nosso aplicativo

Livronautas
Copyright © 2011-2021
Todos os direitos reservados.