carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

 

O Templo

Para usar as funcionalidades você precisa estar logado(a). Clique aqui para logar
Erro ao processar sua requisição, tente novamente em alguns minutos.
O Templo

Livro Excelente - 1 comentário

  • Leram
    1
  • Vão ler
    0
  • Abandonaram
    0
  • Recomendam
    0

Autor: Stephen Spender  

Editora: Editora 34

Assunto: LGBT

Traduzido por: Raul de Sá Barbosa

Páginas: 234

Ano de edição: 2019

Peso: 500 g

Avalie e comente
  • lido
  • lendo
  • re-lendo
  • recomendar

 

Excelente
Marcio Mafra
24/06/2021 às 16:58
Brasília - DF
Este comentário foi transcrito em parte do blog do jornalista Luciano Trigo, publicado no G1, em 13/01/2020.

Engavetado durante mais de 50 anos, 'O templo' relata as experiências do autor na Alemanha dos anos 30.
Sensível e sonhador, Paul vai para a Alemanha da República de Weimar em busca da liberdade sexual da qual carecia no ambiente opressivo da Inglaterra.
Em Hamburgo, passa as noites em bares gays, em uma celebração festiva da literatura e da beleza.
Esse paraíso hedonista, contudo, duraria pouco: a crise econômica já provocava os primeiros tumultos políticos que abriram o caminho para a ascensão do Nazismo – processo registrado na segunda parte do livro, “Rumo à escuridão”, menos interessante que a primeira.
Na frustração subsequente do narrador-protagonista, há a sugestão, pouco aprofundada, de uma relação paradoxal entre o culto ao corpo – o corpo masculino como templo – da hedonista juventude alemã e a ascensão do novo regime.
“O templo” vale mais pelos seus aspectos biográficos e documentais do que por seus méritos propriamente literários ou ficcionais.
O tradutor Raul de Sá Barbosa, diplomata brasileiro, foi demitido do Itamaraty pela ditadura militar por ser homossexual.
Excelente, sem retoque tanto como romance, como testemunho das histórias - boas e ruins - das sociedades desenvolvidas ou tacanhas,
que ao longo dos tempos vão se repetindo com intolerâncias, radicalismos e intransigências por parte de governos, religiões, instituições e dos “donos do mundo, da vida, da liberdade, da moral e bons costumes”.

Marcio Mafra
24/06/2021 às 16:58
Brasília - DF
História de ficção e memórias escrita em 1930 acompanha a juventude de de Paul Shoner que deixou a Inglaterra para desfrutar da vida em Hamburgo, na Alemanha de 1929, recém derrotada na 1ª guerra mundial onde se vivia de liberdade e libertinagem inigualáveis na República de Weimar. A guerra corroeu a sociedade alemã então livre de preconceitos.
Marcio Mafra
24/06/2021 às 16:58
Brasília - DF
- Mas você deseja que as pessoas o admirem. - Exato, mas só até certo ponto - disse ele, comprazendo-se no auto desespero - Você poderá imaginar alguém tendo ambições quando tem certeza de que não passa de sombras, como o esboço a carvão feito por um artista numa tela que ele sabe que jamais pintará. A ambição em si é apenas carvão, jamais terá as cores da vida. Mas, se o artista é bom, então o esboço pode permanecer lá indefinidamente, para que ele o veja sempre e com ele se atormente com uma possibilidade irrealizada. - Bem, eu sou assim. Mas conheço as minhas fraquezas , e por isso não tomo a sério nem meus sucessos nem meus fracassos. - Sou razoavelmente feliz, de maneira geral. Tenho livros, meu estúdio, meus amigos. - Minha filosofia, se quiser chamá-la assim, é que sou feliz por falta de motivo suficiente para ser infeliz.

Nenhuma informação foi cadastrada até o momento.

Marcio Mafra
24/06/2021 às 16:58
Brasília - DF
Com recomendações de leitura e alguns comentários em jornais, em novembro de 2020 comprei "O Templo" na Amazon. Ficou bom tempo na pilha “aguardando leitura”.

 

Receber nossos informativos

Siga-nos:

Baixe nosso aplicativo

Livronautas
Copyright © 2011-2021
Todos os direitos reservados.